Dicas Úteis

Olá, tudo bem?

Aqui você fica por dentro das novidades e recebe dicas pra usar no dia a dia. Vem com a gente.

Wi-Fi e Bluetooth consomem mais bateria? Veja mitos e verdades sobre celulares

Os mais velhos se lembram de conselhos, como assoprar a fita do Super Nintendo para fazer um jogo voltar a funcionar e até mesmo não usar o videogame por muito tempo para não estraga a televisão. Os anos passam e mitos e verdades continuam rondando o mundo da tecnologia. Desta vez, o dispositivos que vêm carregados de histórias desse tipo são os celulares.

A história do arroz que salva celulares molhados divide a opinião de muitos e é apenas uma entre tantas que circulam por aí. Pensando em tirar dúvidas dos usuários, Guylherme Ribeiro, fundador da Suporte Smart, reuniu alguns dos principais mitos e verdades comuns sobre o uso do smartphone. Confira:

1) Carregador genérico estraga o celular?

Sim. Segundo o especialista, um carregador "pirata" pode interferir na força da corrente elétrica necessária para aquele dispositivo. Além disso, os produtos conhecidos como genéricos não seguem os regulamentos de qualidade que um produto original precisa ter.

"Caso precise substituir o carregador, o ideal é observar com bastante atenção as especificações dos dois modelos, atentando-se para a faixa de voltagem, voltagem de saída e a intensidade da corrente elétrica que chega ao celular", diz Ribeiro.

2) Carregar o celular durante a noite vicia a bateria?

Até alguns anos atrás essa teoria era verdade, mas atualmente essa afirmação não passa de um mito. A nova tecnologia é capaz de proteger os aparelhos contra sobrecargas, visto que os celulares mais novos contam com chips específicos para controlar a entrada de corrente

3) O ideal é carregar a bateria quando ela acabar?

Como as baterias atualmente são de polímero de íon de lítio – composto que dispensa o cumprimento de ciclos completos de carga e descarga – não é necessário mais carregar o celular quando a bateria zerar. Inclusive, os próprios fabricantes recomendam não deixar a bateria com menos de 40%.

4) É proibido usar celular em posto de combustível?

Os avisos estão espalhados nos postos de combustível, mas as pesquisas apontam que os incêndios nos estabelecimentos nada têm a ver com o celular em si. "O que acontece é que o aparelho pode gerar uma radiação eletromagnética que sirva como gatilho para gerar uma corrente. Entretanto, para que ocorra uma explosão ou incêndios é preciso mais, algo como uma chama ou faísca", explica Ribeiro.

5) O arroz pode salvar um celular molhado?

Sim. O arroz tem a capacidade de absorver a umidade com muita precisão e se assemelha até aos saquinhos de sílica em gel, composto capaz de absorver cerca de 30% do seu próprio peso em água.

6) Aplicativos em segundo plano deixam o celular mais lento?

Sim. De acordo com o especialista, fechar os apps em segundo plano podem otimizar o rendimento do celular. No entanto, se o usuário costuma abrir um determinado app com muita frequência, deixar ele aberto em segundo plano pode contribuir para o rendimento da bateria.

7) Wi-Fi e Bluetooth ligados consomem mais bateria?

Segundo Ribeiro, a resposta é não. Os maiores consumidores de bateria do celular são a tela ligada e o uso de redes móveis, como 3G e 4G. Manter sensores como Bluetooth, Wi-Fi e GPS desligados resulta em pouca ou quase nenhuma economia de energia dos celulares.

 

 

Como usar o Moto G5 como roteador Wi-Fi

 O Moto G5 da Motorola, pode ser usado como Roteador Wi-Fi. A função permite que outros aparelhos possam reconhecê-lo como uma rede Wi-Fi para se conectar. A função é interessante, principalmente, para quem tem algum amigo cujo pacote de dados já tenha esgotado.

Vale ressaltar que, como o nome e a senha definidos inicialmente vêm de fábrica, é interessante alterá-los para aumentar a segurança da rede. Além disso, é importante saber que esse recurso consome a Internet móvel do aparelho. Confira, no tutorial abaixo, o passo a passo de como usar o Moto G5 como roteador Wi-Fi.

Passo 1. Abra as configurações do Moto G5 e toque em “Mais”.

Abra as configurações do Moto G5

Passo 2. Em seguida, selecione a opção “Roteador Wi-Fi”. Na página que abrir, ative a chave referente ao compartilhamento de Internet.

Ative a chave de "Roteador Wi-Fi portátil" no Moto G5

Passo 3. Como a função já vem com nome e senha padrão, é aconselhável que o usuário mude essas configurações. Para isso, selecione a opção "Configurar roteador Wi-Fi" e, depois, faça as alterações em "Nome de rede" e "Senha".

Abra as configurações da função "Roteador Wi-Fi" do Moto G5

Feito isso, sua conexão já estará disponível para que outras pessoas também a usem.

 

Finalmente! WhatsApp começa a liberar função de deletar mensagens!!!

O dia tão esperado chegou. O WhatsApp finalmente está liberando a aguardada função de deletar mensagens enviadas pelo aplicativo a partir desta quinta (26/10). Aparentemente, usuários estão recebendo aos poucos a novidade mais desejada no mensageiro.Sabe aquela mensagem que você enviou para alguém e logo depois de arrependeu? Ou a mensagem enviada em um grupo errado? Pois é, agora elas poderão ser apagadas e você passará menos vergonha. Mas cuidado: a mensagem só pode ser deletada em até sete minutos após ser enviada, segundo o próprio whatsapp.

 

Perdeu ou teve o celular roubado? Veja como saber a localização do aparelho.

Perder um celular ou ser roubado não é nada fácil, mas existem alguns recursos que podem ajudar a localizar o aparelho. Basta mexer em algumas configurações do celular e pronto! O legal é que tanto os dispositivos Android quanto Apple possuem esse recurso e é bem simples de usar. Antes de mais nada é preciso ter certeza de que a opção de localizar o dispositivo está ativada. Além disso, o GPS tem que estar ligado sempre.

No Android, você consegue ver isso seguindo as dicas abaixo. Mas lembre-se que algumas opções mudam de acordo com o modelo do dispositivo. Por isso, um passo ou outro pode ser diferente: - Vá nas configurações do aparelho e procure a opção "Localização" (em alguns modelos ela chama "Local"). Caso ela esteja desligada, ligue! - Depois, volte para o menu principal das configurações e encontre o item "Google", selecione e entre em "Segurança".

- Note que a opção "gerenciar o seu dispositivo Android" aparece na tela. Em outros modelos, a opção "Encontre Meu dispositivo" aparece direto. - Habilite o "Localizar remotamente o dispositivo" e "permitir o bloqueio e limpeza remotos". Essa última parte serve para conseguir apagar seus arquivos mesmo que não esteja com o celular por perto.

E como procurar meu aparelho? Uma vez configurado, sempre que quiser conferir a localização do seu dispositivo Android é só abrir o aplicativo "Localizar o meu dispositivo" (caso não esteja instalado, baixe gratuitamente na Google Play).É possível também verificar pela internet no site da loja virtual, na parte de "gerenciador de dispositivos". Se tudo der certo e o celular ainda estiver ligado, a localização do aparelho vai aparecer no mapa que surge na tela.Junto ao endereço aparecem três opções: bloqueio do aparelho, apagar tudo ou emitir um som. Neste último caso o alerta sonoroso funciona mesmo se o seu celular estiver no silencioso e é ideal em caso de perda. Vai que alguém ouve e encontra ?!

E nos aparelhos da Apple? Nos dispositivos da Apple também é preciso ver antes de mais nada se o GPS e o recurso de localização estão ativados. Para isso: - Vá em "Ajustes", encontre a opção "Privacidade" e habilite os "Serviços de localização"

- Ainda em "Ajustes", ache o iCloud, role a tela e habilite o "Buscar iPhone"

- Quando quiser (ou precisar) ver a localização de um celular ou tablet, abra o site do iCloud e entre com sua conta online ou use o aplicativo "Buscar". Uma vez rastreado, um mapa com endereço atual ou a última vez que o dispositivo emitiu um sinal surge na tela. Então, você poderá ativar o "Modo Perdido", que bloqueia o aparelho e começa a rastrear a localização, ou apagar todo o conteúdo.

E se não aparecer nenhum endereço? Independentemente do modelo e marca do celular, é possível que não apareça nenhuma localização ao iniciar as buscas. Nestes casos, talvez o aparelho esteja sem sinal ou alguém tenha desabilitado a função.

Em todo caso, tente verificar a localização depois de um tempo. Quem sabe você não tem sorte?! E o mais importante: em caso de roubo ou furto, não vá até o indicado no sistema. A recomendação é informar a polícia.

 

Como saber se a câmera do celular é boa?

Existem algumas informações na ficha técnica do aparelho que precisam ser levadas em conta na hora da compra.Com a ascensão das redes sociais todos querem tirar uma boa foto para mostrar para os amigos e familiares. Uma alternativa para conseguir isso hoje em dia são os smartphones. O fato dos celulares serem mais simples de se utilizar, mais baratos e mais multifuncionais levou as empresas de tecnologia a investirem cada vez mais em câmeras para dispositivos móveis nos últimos anos. Isso afeta diretamente a decisão de muitas pessoas na hora de comprar um aparelho novo, levando-as muitas vezes a considerar a qualidade da câmera do celular acima de outras configurações importantes como o processador e a tela.

Pensando nisso,o IG preparou algumas dicas que podem te ajudar a descobrir se a câmera do celular que você vai comprar é boa.

Megapixels não são tudo

Grande parte das pessoas acham que os megapixels são sinônimos diretos de qualidade da imagem. Isso é uma idéia completamente errada, eles representam apenas um dos vários fatores que definem se uma foto vai sair boa ou não. Para entender isso, primeiro é preciso saber o que são megapixels.

Se você der zoom em qualquer foto no seu computador você irá notar pequenos quadradinhos coloridos. Esses são os pixels, e todos eles juntos são o que forma as imagens que você vê diariamente nos dispositivos eletrônicos. A resolução de uma imagem nada mais é do que a quantidade de megapixels na horizontal e vertical.

Reprodução

Comparação de imagem: na esquerda normal (como apareceria se fosse tirada pela câmera do celular), na direita com zoom o suficiente para identificar os pixels.

 

Exemplificando, se dizemos que uma foto tem a resolução de 1920px x 1080px significa que ela tem 1920 pixels na horizontal e 1080 na vertical. Multiplicando esses dois números, e considerando que 1 Megapixel é o equivalente a 1 milhão de pixels, chegamos a conclusão que essa foto teria 2,07 Megapixels.

O que isso muda na sua foto? Primeiramente a capacidade de você dar zoom na imagem sem perder muita resolução, e depois, o tamanho da imagem. Se você quiser fazer um banner ou um cartaz é recomendável uma foto de mais de 11MP. Agora, caso você queira postar uma foto no seu Facebook, no máximo, apenas 1 ou 2  MP são necessários.

Fique atento aos sensores

 O verdadeiro responsável por transformar a luz que entra na sua câmera em pixels são os sensores. Atualmente existem 2 tipos de sensores no mercado, os CMOS e os CCD. Qual a diferença entre eles? Para capturar as fotos as câmeras contam com fotodetectores que capturam a luz e a transformam em informação. Se uma câmera possui 8MP ela consequentemente vai ter 8 milhões de fotodetectores. O CMOS é mais atencioso quando se trata de processar a informação dos fotodetectores, a separando linha por linha, processando e depois as juntando para construir a imagem final. A captura e processamento da imagem nesse caso será mais demorado, entretanto a qualidade final será melhor. Quando se trata do CCD, o sensor captura a informação de todos os fotodetectores de uma vez e as processa depois.

Esse ponto não requer muita atenção. Os sensores CCD dominaram o mercado até os anos 2000, mas atualmente a tecnologia é usada somente em câmeras de segurança. As câmeras domésticas atualmente já vem com os sensores CMOS.

Tamanho da abertura (aperture size) também é importante

O quanto a lente da sua câmera se abre na hora de tirar as fotos também afeta na qualidade da imagem. Quanto mais tempo aberta, mais luz vai entrar. A informação relativa a abertura da câmera geralmente vem representada pela letra f e um número posteriormente (ex: f / 2.0). Quanto menor esse valor f, maior vai ser a abertura da câmera e vice versa. Então uma abertura de f / 1.7 é maior do que uma de f / 5.0, por exemplo.

Arquivo Pessoal/ Bruno de Lima
Comparação: Abertura da lente de menor para maior.

 

Geralmente quanto menor o número f melhor será a qualidade da imagem em ambientes pouco iluminados e, quanto maior o número f, melhor ficariam as fotos com muita luz. Então a decisão em relação ao tamanho de abertura é coisa pessoal e que varia de acordo com como você utilizaria a câmera. É notável que as melhores câmeras do mercado, como a do Galaxy S8 e do Iphone 7, mantém um padrão de abertura entre f / 1.7 e f / 1.8. Logo, se você gosta da imagem dessas câmeras é bom procurar por aberturas similares.

Recursos adicionais

Por fim, preste atenção também em outros recursos que possam vir com a câmera. Eentre eles estão autofoco, estabilizadores de imagem que ajudam a reduzir possíveis tremidos da foto e acima de tudo a resolução de gravação. Quanto mais melhor. 

A resolução, quando se trata de gravação, tem mais relevância do que quando se trata de fotos e servem de pista para saber o quanto a empresa em questão apostou na tecnologia implantada na câmera. Procure sempre resoluções acima de 760p.  Se quiser a melhor qualidade de gravação possível, cheque se a câmera do celular grava em 4k.

 

 

Você sabia que é possível usar duas contas de WhatsApp no mesmo aparelho ?

Para que isso dê certo é preciso instalar o Paralles Space. Abra o novo aplicativo e selecione apenas a opção "WhatsApp" clicando no símbolo localizado no canto superior direito dos ícones. Quando terminar, selecione "Adicionar ao Parallel Space".

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Reprodução/ Parallel Space
De todas as dicas do Whatsapp, essa é uma das mais requisitadas. Para começar, abra o Parallel Space, desmarque todas as opções e deixe apenas o Whatsapp selecionado.

 

Agora selecione o Whatsapp novamente e cadastre seu novo número no aplicativo.

 

 

Reprodução/ Parallel Space

Basta selecionar o Whatsapp na lista de opções e o aplicativo abrirá normalmente. Sempre execute o aplicativo pelo Parallel Space.

 

Você precisará abrir o Parallel Space toda vez que quiser usar a sua segunda conta.

 

Sobre a loja

Atuamos na área de telefonia celular desde 2003, com duas lojas no sul de Minas Gerais. Somos revenda TIM e trabalhamos com venda de aparelhos desbloqueados,acessórios e planos e serviços da operadora TIM. Ética,transparência e respeito ao cliente são nosso foco principal.

Social
Pague com
  • Paghiper
  • PagSeguro
Selos

ALVES&REIS CELULARES LTDA - CNPJ: 07.924.752/0001-98 © Todos os direitos reservados. 2018