Dicas Úteis

Olá, tudo bem?

Aqui você fica por dentro das novidades e recebe dicas pra usar no dia a dia. Vem com a gente.

Megapixels, RAM, núcleos: o que as configurações dos celulares significam?

Megapixels, RAM, núcleos ???

Processador de oito núcleos? Memória RAM? Megapixels? Esses termos são relativamente comuns, mas pouca gente sabe como eles, de fato, influenciam o desempenho de um aparelho.

Processador e Núcleos:

O processador é considerado o "cérebro" de computadores e celulares. Ele coordena todas as funções, tudo o que você faz no celular: tocar na tela, receber uma ligação, mandar uma mensagem, tirar fotos, etc.
Nos smartphones, ter processadores de quatro ou oito núcleos impacta diretamente na eficiência energética.
Os processadores de múltiplos núcleos foram criados para melhorar o desempenho diante da dificuldade de aumentar a velocidade dos processadores individualmente. As tarefas são divididas entre os núcleos e executadas mais rapidamente.
RAM:
A sigla RAM vem de "random access memory", ou memória de acesso aleatório, onde ficam os dados que agilizam o trabalho do processador - e, consequentemente, deixar o dispositivo mais rápido.
O processador busca na memória RAM para executar suas tarefas. Ela é como se fosse uma despensa de dados.
Megapixel:
Uma imagem fotográfica digital é formada da soma de pixels que, na verdade, são pequenos pontinhos que funcionam como se fosse um mosaico. Assim, um megapixel equivale a 1 milhão de pixels.
Então, quanto mais megapixels, melhor? Não necessariamente. Eles influenciam a qualidade de imagem em caso de aproximação. Números elevados acabam sendo úteis apenas para quem pretende imprimir fotos em tamanho grande ou ampliar.
Um dos principais fatores a se considerar é a lente. A qualidade da construção da objetiva é o que define quão boa ou não é uma imagem. Outro ponto é a abertura máxima do diafragma da câmera, o número que segue o "f/" que a vemos normalmente nas especificações da câmera. Aqui, quanto menor o número, mais o diafragma irá abrir e melhor ficará a foto. O importante é pensar no conjunto.
Gostou ? Em breve, mais novidades pra você!

 

Vai sozinha? Se perdeu? Mande a localização ao vivo para amigo no WhatsApp

Todo mundo sabe que o WhatsApp é muito útil para troca de mensagens. Mas, de tempos em tempos, ele ganha novas funções super úteis para o dia a dia. Por exemplo, você sabia que dá para compartilhar a sua localização com parentes e amigos?

Você pode definir por quanto tempo a sua localização ficará disponível, então não precisa temer pela sua privacidade. 
Confira nossa página O recurso também pode ser útil quando você precisa ir até um endereço desconhecido. Seguindo o mesmo processo, o seu amigo (a) ou familiar vai conseguir acompanhar o seu trajeto. Se você mudar de endereço, o seu contato vai conseguir acompanhar tudo em tempo real.
Você pode definir por quanto tempo a sua localização ficará disponível, então não precisa temer pela sua privacidade.
Pode ser por 15 minutos, 1 hora ou 8 horas:
No iPhone
Abra uma conversa e selecione o símbolo +. Entre na opção "Localização" e escolha o "Compartilhar localização Atual" Escolha o tempo limite para seu endereço ficar visível e confirme. Rapidinho o seu contato vai saber onde você está e todo o trajeto.
No Android 
Entre em uma conversa e vá até o símbolo de um clipes Selecione a opção "Localização" e "Compartilhar localização atual" Neste momento, você escolhe o tempo que deseja e é só confirmar É rápido, prático e se você quiser finalizar O compartilhamento antes do tempo limite, é só selecionar "encerrar".

Risco de explosão: falar ao celular enquanto ele carrega é perigoso?

Você já deve ter ouvido diversas histórias sobre celulares explodindo nas mais variadas situações, principalmente depois do lançamento do Galaxy Note 7, que se tornou o terror dos aeroportos e aviões. Mas será que o risco existe para todos os aparelhos? Na verdade, o problema não está no smartphone em si, mas na bateria.Quando um aparelho celular está ligado na tomada, a bateria eleva a temperatura automaticamente, então todo cuidado é pouco para evitar esse superaquecimento, o que pode levar à explosão. O ideal, portanto, é optar por não usar o celular ou atender ligações se o aparelho estiver sob condições de calor extremo.

Como evitar

Os riscos são ainda maiores quando os carregadores usados não são oficiais da marca do aparelho ou não são homologados pela Anatel. A vistoria feita pelo órgão serve justamente para manter a qualidade dos produtos e o bem-estar do usuário final.

Mas o superaquecimento não dá a certeza da explosão. A possibilidade existe, mas os dados ainda são mínimos, comparados com o número de smartphones existentes. Ele ainda sugere que os celulares não sejam deixados dentro de carros fechados em dia de sol ou no painel, para não aumentar os riscos de o acidente acontecer.

Fatores como furos, partes amassadas ou qualquer outro dano sofrido pelo aparelho e pela bateria também favorecem o ambiente para a explosão. Caso o acidente aconteça, seja pelas condições acima ou não, não deixe de procurar o fabricante para exigir os seus direitos.

Fonte: Tecmundo

Whatsapp promete novidades em breve. Confira :

Os usuários do WhatsApp em breve poderão contar com cinco novidades. A primeira dela é a função de alerta quando uma mensagem é corrente. Além disso, será possível realizar chamadas em grupo, esconder fotos na galeria e fazer pagamentos. Confira as mudanças:

- Alerta de corrente: desde janeiro de 2018, tem rumores que o usuário passará a receber uma notificação informando quando a mensagem foi compartilhada muitas vezes. O objetivo é deixar as pessoas mais atentar para avaliar melhor as informações que têm acesso através da rede social.

- Chamada em grupo: usuários que possuem Android com a versão beta 2.18.162 do WhatsApp, quando estiverem em uma ligação no app, poderão tocar no ícone de adicionar contato, que fica no canto superior direito da tela, e escolher os contatos a serem convidados para a ligação. A funcionalidade permite que até quatro pessoas se comuniquem tanto em chamadas de áudio quanto de vídeo.

- Ocultar a galeria: você vai poder esconder as fotos recebidas no WhatsApp da galeria de fotos do aparelho. A funcionalidade "Show Media Visibility", que significa mostrar visibilidade da mídia, estará disponível nas configurações Android e já funciona em iPhone.

- Pagamentos: o aplicativo vai permitir a realização de pagamentos e transferências de dinheiro. Vale lembrar que outras redes sociais já possuem essa funcionalidade, como o Facebook Messenger, o Telegram e o Wechat.

- Xô excesso de mensagem: você poderá selecionar todas as conversas para em seguida marcá-las como lidas ou arquiva-las todas de uma vez. A funcionalidade está disponível na versão beta 2.18.160 para Android, o usuário só precisa tocar nos três pontos (topo direito da tela principal) e escolher a opção "selecionar tudo".

As datas para as novas funcionalidades estarem disponíveis para todas as versões do aplicativo ainda não foram divulgadas pelo WhatsApp.

Fonte: iBahia

 

Qual a melhor película para seu Smartphone ?

 PELÍCULA DE GEL OU PELÍCULA DE VIDRO ? SAIBA COMO DECIDIR

Utilizamos nossos aparelhos celulares de forma constante: em casa, na rua, no trabalho e na escola. Logo, a chance de ocorrerem problemas com eles como quedas, riscos ou mesmo o acúmulo de sujeira, é bem grande.
Película de Gel
A Película Gel silicone transparente cobre a tela inteira do aparelho possibilitando utilizar capas anti impacto sem levantar as bordas. Ideal para celulares que possuem bordas arredondadas. Feita em material Gel silicone ajuda a proteger a tela em quedas e contra riscos.
Utilizando esse tipo de película, a imagem exibida pelo celular não sofre nenhum tipo de distorção – da mesma forma que o Touch Screen, em condições normais, também continua intacto.
Sua espessura tende a ser menor que a película de vidro, mas a eficiência de absorção aos impactos é a mesma. Ao contrário da concorrente, no entanto, a película de gel não trinca ou quebra, tendo maior durabilidade.
Elas são elaboradas com materiais que possibilitam a absorção total do impacto, tais películas possuem maior maleabilidade e se adaptam com facilidade em aparelhos com tela 2.5D, oferecendo uma proteção completa e cobrindo totalmente a superfície
Película de vidro
Caso você esteja procurando por uma película que proteja o seu aparelho de danos mais graves, a película de vidro pode ser uma ótima opção. A produção mais comum desse tipo de material é com o uso de vidro temperado, que preza pela resistência e transparência
Um dos aspectos mais interessantes dessa película é que ela tem espessura de apenas 0,3 cm, o que é próximo a espessura do papel. Apesar de ser tão fina, ela é três vezes mais resistente do que a película de plástico;
E já sabe, você encontra os dois modelos na Conexão Celulares

 

Saiu do grupo e alguém te adicionou de volta ? Whatsapp vai impedir isso

Saiu do grupo e te colocaram de volta? O Whatsapp não vai deixar!

O Whatsapp está com novas atualizações para os Grupos. Um dos recursos que mais me chamaram atenção foi a função que promete dificultar que pessoas sejam readicionadas a grupos que elas deixaram. Esta atualização deve ser liberada em breve para os usuários.Além dessa funcionalidade antichatos que insistem em colocar pessoas em grupos inconvenientes, o WhatsApp passa a permitir colocar uma descrição do grupo — espaço que permite que administradores coloquem um texto com o intuito do grupo e eventuais regras.

Se você às vezes fica perdido nessas conversas de grupo, o WhatsApp contará com um recurso que possibilitará que, ao clicar no botão @, que deve ficar no canto direito inferior da conversa, o usuário consiga ver todas as vezes que ele foi mencionado na troca de mensagens.
 

Você é descuidado com seus dados na web? Veja 8 sinais que indicam que sim

A web é um local onde circulam milhões de informações todos os dias. É importante adotar alguns cuidados para não ter prejuízos por se expor de mais. Mas nem todos adotam estas precauções. Descubra se você faz parte do grupo de desatentos.Você já parou para pensar em quanta informação sua está disponível na internet? Diante de tanta exposição, não é novidade a ninguém a importância de se adotar alguns cuidados, afinal, certas informações nas mãos erradas podem lhe causar enormes prejuízos, tanto financeiros, quanto pessoais e profissionais.Mas, será que você está adotando os cuidados necessários para se preservar? O site The Next Web listou 8 sinais que indicam se você é descuidado com seus dados na internet. Confira quais são eles:

1 - Não ter senha no smartphone

Os celulares há muito tempo deixaram de servir apenas para fazer ligações e enviar mensagens de texto, tornando-se responsáveis por armazenar muitas informações sobre seus proprietários. Fotos, vídeos, mensagens, acesso a redes sociais, e-mails, há muitos dados que dizem muito sobre você salvos em seu aparelho. Então, um dispositivo sem senha deixará o caminho aberto para que se perdido ou roubado, a pessoa que o possuir possa ler sua vida por meio dele. Claro que é possível quebrar a segurança, mas isto levaria um certo tempo, período este que você pode utilizar para bloquear o aparelho de forma a inutilizá-lo e assim impedir que quem estiver com o smartphone tenha acesso ao que estiver armazenado nele. 

2 - Usar a mesma senha para tudo

Sim, a gente sabe que memorizar senhas pode ser uma tarefa bem difícil. E se for várias então, trabalho multiplicado. Desta forma, utilizar a mesma palavra-chave para todas as contas é uma forma mais fácil de memoriza-la. Mas, se um hacker conseguir sua senha, a primeira coisa que ele irá fazer é verificar se ela se encaixa em todas as outras contas e aí a dor de cabeça estará feita. Outra dica valiosa é trocar as senhas com frequência. Assim diminui-se o risco de ter os serviços que você acessa invadidos.

3 - Abrir links sem checar a sua veracidade

Infectar o computador com algum malware é mais fácil do que parece. Apenas um clique em um link errado e pronto, o software malicioso já estará bem acomodado em seu computador, tablet ou smartphone. Desconfie de promoções imperdíveis ou notícias bombásticas de sites desconhecidos. Lembre-se, se você não se candidatou ou participou de algum concurso, é bem improvável que ganhe qualquer premiação. Além disto, ninguém vai te dar dinheiro por você ser o visitante de número mil de determinado site.

4 - Não usar VPN ao acessar um Wi-Fi público

Wi-Fi público é muito bom, afinal nos dá a oportunidade de acessar a internet de forma gratuita sem a necessidade de ficar perguntando para todo mundo: "qual é a senha?" Contudo, os dados enviados através deste tipo de rede podem ser facilmente interceptados por criminosos com experiência em tecnologia. Uma forma de bloquear o acesso dos hackers e garantir a sua segurança é utilizar uma VPN ao se conectar a este tipo de rede.Porém, há controvérsias quanto ao uso do programa.

5 - Compartilhar coisas demais nas redes sociais

Antes de realizar qualquer postagem na rede social, lembre-se desta regra: menos é mais. Divulgar todas as ações realizadas durante o dia pode dar a terceiros um parâmetro de sua rotina, seus horários, onde costuma ir e até quando a sua casa estará vazia. É claro que é muito legal poder contar a todo mundo que você irá viajar nestas férias, para onde irá e quantos dias ficará longe de casa. Mas isto é um prato cheio para que criminosos possam agir. E se seu perfil estiver em modo público, cuidado redobrado, afinal qualquer um pode ter acesso às informações que você disponibiliza por ali.

6 - Deixar o Bluetooth ligado o tempo todo

Ao deixar o Bluetooth ligado, você abre espaço para que hackers consigam extrair informações confidenciais suas, sem que eles ao menos precisem encostar no dispositivo. Desligue o recurso sempre após utilizá-lo. A medida, além de manter a sua segurança, ajuda o aparelho a economizar bateria.

7 - Continuar logado a contas de serviços de compras ou financeiros

Assim que você terminar de realizar o serviço bancário ou de fazer suas compras de forma online, saia da conta e resista ao desejo de salvar o seu ID e senha. Dará mais trabalho, de modo que cada vez que você precisar utilizar o serviço deverá fazer o procedimento todas as vezes. Mas isto impedirá uma tremenda dor de cabeça e danos financeiros, caso seu celular caia em mãos erradas.

8 - Não limpar as informações antes de se desfazer do aparelho velho

Você comprou um smartphone ou um computador novo e está empolgado com a novidade. Mas lembre-se que, antes de descartar o dispositivo antigo, seja vendendo-o, doando-o ou jogando fora, é importante limpar todos os dados que estão salvos nele. E não basta apenas eliminar os aplicativos e fotos, pois os hackers conseguem facilmente recuperar estas informações. É preciso limpar a memória interna do dispositivo, de modo a não deixar nenhum vestígio de informações pessoais para trás. Lembre-se: é a sua segurança que está em jogo. Então vale tirar alguns minutinhos para realizar a tarefa, né?

Como saber se seu Smartphone Android é certificado

Saiba se o seu Smartphone pode ter a Google Play bloqueada a qualquer momento.

O Google começou a impedir o acesso de celulares Android não-certificados à Google Play e a apps como o Gmail e GoogleMaps. A medida deve afetar principalmente modelos piratas e clones que, segundo a Anatel, correspondem a cerca de 1 milhão de unidades no Brasil. Smartphones sem certificação indicam que o fabricante não seguiu os padrões de desenvolvimento impostos pelo Google para o sistema operacional.Para saber se o seu celular é certificado e se corre o risco de perder acesso à loja de aplicativos e aos serviços do Google, o TechTudo preparou um tutorial com o passo a passo para realizar a verificação. Confira nas linhas abaixo

Passo 1. Abra o Google Play no celular e acesse o menu lateral. Depois, role até o final.

Passo 2. Toque em “Configurações”. No rodapé da página que abrirá, busque pelo campo “Certificação do dispositivo”.

Dispositivos verificados pelo Google e sem restrição para acessar a loja apresentam o rótulo “Certificado”.

Se o seu celular não exibe confirmação do certificado, o fabricante não obedeceu ao guia de desenvolvimento do Google e não está autorizado a oferecer acesso à Google Play. Sendo assim, o app da loja oficial poderá ser bloqueado a qualquer momento.

Como obter o certificado

Alguns dispositivos certificados, mas que utilizam versões customizadas famosas do Android, como o LineageOS (antiga CyanogemMode), podem ficar sem acesso à Play Store e a outros serviços do Google. Entretanto, diferente dos demais, estes celulares podem ser registrados, recuperando o acesso após o procedimento.

O Google disponibilizou uma solução para os que se encontram nesta situação. Sendo assim, é preciso apenas enviar o Android ID para a página google.com/android/uncertified, que pode ser obtido por meio de um comando avançado pelo Android Debug Bridge (ADB), no computador. Este procedimento funciona apenas em smartphones certificados, isto é, com IDs válidos.

Fonte: Techtudo

 

O que é o código IMEI e como você pode usá-lo para bloquear e desbloquear seu celular

Todo celular tem um registro digital que o torna único e o protege. Trata-se de um número de 15 dígitos que o identifica, conhecido como IMEI (International Mobile Equipment Identity, ou identidade internacional de equipamento móvel).Os primeiros seis dígitos, conhecidos como TAC (Type Allocation Code), indicam o local onde o telefone foi criado. Os dois seguintes, FAC (Final Assembly Code), permitem saber quem é o fabricante. Completam a lista o número de série e um dígito verificador.

Há diversas maneiras da saber qual o IMEI do seu celular:

- Digite *#06# nele e aperte discar

- Procure "sobre o celular" no menu "ajustes"

- Também pode estar embaixo da bateria, em um adesivo com o número impresso 

- Olhe na caixa do aparelho, na parte de trás do celular ou na 'bandeja' do cartão SIM (se for um iPhone) Mas afinal, para que serve esse número?

1. Bloquear o celular

Um dos usos mais comuns do IMEI é para bloquear o telefone em caso de perda ou roubo.

Basta ligar para a operadora e fornecer o código e uma identificação: o bloqueio será imediato.

 O número também ser útil na hora de fazer um boletim de ocorrência em caso de roubo - quando mais dados tiver para oferecer, melhor.

Caso encontre seu celular, o desbloqueio é um processo mais lento do que o bloqueio: pode demorar até dois meses.

É preciso ligar para a operadora com o código em mãos e ter também alguma comprovação de que o aparelho é seu e não foi obtido ilegalmente.

A partir de 08 de Março, o bloqueio pode ser feito também com o número de celular através de ligação para a operadora.

2. Checar se o celular não é roubado

Se você está comprando o celular usado, pode usar o número IMEI para se certificar de que ele não foi roubado ou perdido por alguém.

É preciso entrar no site IMEI Pro e colocar o número. O endereço mostra se ele está na lista negra de aparelhos roubados ou perdidos.

Se o telefone for da Apple, é possível ver também a qual conta na nuvem a qual ele está associado.

 

Confira algumas formas de saber se você foi bloqueado no Instagram

Rede social não envia nenhuma notificação quando algum usuário decide bloquear o seu perfil, mas alguns sinais podem confirmar a sua suspeita;Assim como a maioria das redes sociais, o Instagram permite que os usuários bloqueiem uma conta sem que a outra pessoa seja informada. O recurso é interessante por que evita situações indesejadas, mas, quando você é a pessoa bloqueada, a situação pode mudar, certo? Em busca de informações sobre um bloqueio, muitos usuários recorrem a soluções alternativas, afinal não é possível saber pelo aplicativo se alguém realmente te bloqueou.No entanto, alguns sinais podem indicar que você foi bloqueado no Instagram . O primeiro deles verifica se ainda existe algum tipo de ligação entre a sua conta e a da outra pessoa. O método funciona porque se alguém que você segue te bloqueou, a ligação entre os perfis é imediatamente interrompida pela rede social. Veja como identificar se você foi bloqueado:

1)No Instagram, acesse a aba do seu perfil – o ícone de uma pessoa no menu do aplicativo;

  1. 2)Selecione a opção "seguindo".
  2. 3)Procure pela pessoa no campo de busca.

Caso ela não tenha aparecido para você, é um bom sinal de que ela te bloqueou. Outra forma de identificar se alguém te bloqueou é procurar pelo nome da pessoa na área de busca do app. Se a pesquisa não exibir o resultado esperado, é um sinal de que você não verá mais os posts dessa pessoa.

Se você sabe exatamente o nome de usuário usado pela pessoa, uma alternativa é acessar o perfil diretamente. A medida pode ser adotada tanto no aplicativo, quanto na versão web da rede social. Se a página exibir mensagens como "Esta página não está disponível" ou "Ainda não há publicações", as chances são grandes de você ter sido bloqueado.

Por fim, para não restar dúvidas de que alguém te bloqueou no Instagram, peça para alguém de confiança acessar o mesmo perfil a partir de outra conta. Caso uma pessoa apareça no celular de seu amigo, é quase uma confirmação de que o bloqueio específico para a sua conta aconteceu.  Apesar dos indícios, é importante ressaltar que a rede social não confirma nenhum desses passos. 

Fonte: Ig tecnologia.

 

Responda mensagens do WhatsApp no Android sem entrar no aplicativo.

O WhatsApp possui um recurso bem interessante que permite o usuário responder mensagens sem precisar entrar no aplicativo e nem desbloquear a tela do smartphone. As mensagens serão exibidas em forma de pop-up na tela do aparelho,facilitando a visualização e a resposta tanto de conversas individuais quato em grupo.

Para ativar essa função,siga o passo a passo a seguir:

1. Abra o aplicativo e toque nos três pontinhos no canto superior direito.

2. Toque em "Configurações"

 3. Entre na opção "Notificações"

4. Na seção "Notificações de mensagem", toque em "Notificações pop-up". Para notificações de conversas em grupo clique na mesma opção da seção "Notificações de grupo".

5. Escolha a opção que deseja. 

6. Ao receber a mensagem, a notificação aparecerá imediatamente em sua tela. Você pode respondê-la tanto por digitação quanto por áudio e usar emojis. Caso queira entrar na conversa, basta tocar em "Ver". Caso queria fechar o pop-up, toque "fechar".

Vale lembrar que só é possível enviar uma linha de mensagem. Se quiser enviar diversas é preciso entrar no aplicativo. Outro lembrete é sobre privacidade --caso seu celular fique exposto a outras pessoas, deixar as notificações as pop-up sempre ativadas pode expor suas comunicações a outras pessoas. Vale atentar a este detalhe e definir a melhor opção para você.

 

Wi-Fi e Bluetooth consomem mais bateria? Veja mitos e verdades sobre celulares

Os mais velhos se lembram de conselhos, como assoprar a fita do Super Nintendo para fazer um jogo voltar a funcionar e até mesmo não usar o videogame por muito tempo para não estraga a televisão. Os anos passam e mitos e verdades continuam rondando o mundo da tecnologia. Desta vez, o dispositivos que vêm carregados de histórias desse tipo são os celulares.

A história do arroz que salva celulares molhados divide a opinião de muitos e é apenas uma entre tantas que circulam por aí. Pensando em tirar dúvidas dos usuários, Guylherme Ribeiro, fundador da Suporte Smart, reuniu alguns dos principais mitos e verdades comuns sobre o uso do smartphone. Confira:

1) Carregador genérico estraga o celular?

Sim. Segundo o especialista, um carregador "pirata" pode interferir na força da corrente elétrica necessária para aquele dispositivo. Além disso, os produtos conhecidos como genéricos não seguem os regulamentos de qualidade que um produto original precisa ter.

"Caso precise substituir o carregador, o ideal é observar com bastante atenção as especificações dos dois modelos, atentando-se para a faixa de voltagem, voltagem de saída e a intensidade da corrente elétrica que chega ao celular", diz Ribeiro.

2) Carregar o celular durante a noite vicia a bateria?

Até alguns anos atrás essa teoria era verdade, mas atualmente essa afirmação não passa de um mito. A nova tecnologia é capaz de proteger os aparelhos contra sobrecargas, visto que os celulares mais novos contam com chips específicos para controlar a entrada de corrente

3) O ideal é carregar a bateria quando ela acabar?

Como as baterias atualmente são de polímero de íon de lítio – composto que dispensa o cumprimento de ciclos completos de carga e descarga – não é necessário mais carregar o celular quando a bateria zerar. Inclusive, os próprios fabricantes recomendam não deixar a bateria com menos de 40%.

4) É proibido usar celular em posto de combustível?

Os avisos estão espalhados nos postos de combustível, mas as pesquisas apontam que os incêndios nos estabelecimentos nada têm a ver com o celular em si. "O que acontece é que o aparelho pode gerar uma radiação eletromagnética que sirva como gatilho para gerar uma corrente. Entretanto, para que ocorra uma explosão ou incêndios é preciso mais, algo como uma chama ou faísca", explica Ribeiro.

5) O arroz pode salvar um celular molhado?

Sim. O arroz tem a capacidade de absorver a umidade com muita precisão e se assemelha até aos saquinhos de sílica em gel, composto capaz de absorver cerca de 30% do seu próprio peso em água.

6) Aplicativos em segundo plano deixam o celular mais lento?

Sim. De acordo com o especialista, fechar os apps em segundo plano podem otimizar o rendimento do celular. No entanto, se o usuário costuma abrir um determinado app com muita frequência, deixar ele aberto em segundo plano pode contribuir para o rendimento da bateria.

7) Wi-Fi e Bluetooth ligados consomem mais bateria?

Segundo Ribeiro, a resposta é não. Os maiores consumidores de bateria do celular são a tela ligada e o uso de redes móveis, como 3G e 4G. Manter sensores como Bluetooth, Wi-Fi e GPS desligados resulta em pouca ou quase nenhuma economia de energia dos celulares.

 

 

Como usar o Moto G5 como roteador Wi-Fi

 O Moto G5 da Motorola, pode ser usado como Roteador Wi-Fi. A função permite que outros aparelhos possam reconhecê-lo como uma rede Wi-Fi para se conectar. A função é interessante, principalmente, para quem tem algum amigo cujo pacote de dados já tenha esgotado.

Vale ressaltar que, como o nome e a senha definidos inicialmente vêm de fábrica, é interessante alterá-los para aumentar a segurança da rede. Além disso, é importante saber que esse recurso consome a Internet móvel do aparelho. Confira, no tutorial abaixo, o passo a passo de como usar o Moto G5 como roteador Wi-Fi.

Passo 1. Abra as configurações do Moto G5 e toque em “Mais”.

Abra as configurações do Moto G5

Passo 2. Em seguida, selecione a opção “Roteador Wi-Fi”. Na página que abrir, ative a chave referente ao compartilhamento de Internet.

Ative a chave de "Roteador Wi-Fi portátil" no Moto G5

Passo 3. Como a função já vem com nome e senha padrão, é aconselhável que o usuário mude essas configurações. Para isso, selecione a opção "Configurar roteador Wi-Fi" e, depois, faça as alterações em "Nome de rede" e "Senha".

Abra as configurações da função "Roteador Wi-Fi" do Moto G5

Feito isso, sua conexão já estará disponível para que outras pessoas também a usem.

 

Finalmente! WhatsApp começa a liberar função de deletar mensagens!!!

O dia tão esperado chegou. O WhatsApp finalmente está liberando a aguardada função de deletar mensagens enviadas pelo aplicativo a partir desta quinta (26/10). Aparentemente, usuários estão recebendo aos poucos a novidade mais desejada no mensageiro.Sabe aquela mensagem que você enviou para alguém e logo depois de arrependeu? Ou a mensagem enviada em um grupo errado? Pois é, agora elas poderão ser apagadas e você passará menos vergonha. Mas cuidado: a mensagem só pode ser deletada em até sete minutos após ser enviada, segundo o próprio whatsapp.

 

Perdeu ou teve o celular roubado? Veja como saber a localização do aparelho.

Perder um celular ou ser roubado não é nada fácil, mas existem alguns recursos que podem ajudar a localizar o aparelho. Basta mexer em algumas configurações do celular e pronto! O legal é que tanto os dispositivos Android quanto Apple possuem esse recurso e é bem simples de usar. Antes de mais nada é preciso ter certeza de que a opção de localizar o dispositivo está ativada. Além disso, o GPS tem que estar ligado sempre.

No Android, você consegue ver isso seguindo as dicas abaixo. Mas lembre-se que algumas opções mudam de acordo com o modelo do dispositivo. Por isso, um passo ou outro pode ser diferente: - Vá nas configurações do aparelho e procure a opção "Localização" (em alguns modelos ela chama "Local"). Caso ela esteja desligada, ligue! - Depois, volte para o menu principal das configurações e encontre o item "Google", selecione e entre em "Segurança".

- Note que a opção "gerenciar o seu dispositivo Android" aparece na tela. Em outros modelos, a opção "Encontre Meu dispositivo" aparece direto. - Habilite o "Localizar remotamente o dispositivo" e "permitir o bloqueio e limpeza remotos". Essa última parte serve para conseguir apagar seus arquivos mesmo que não esteja com o celular por perto.

E como procurar meu aparelho? Uma vez configurado, sempre que quiser conferir a localização do seu dispositivo Android é só abrir o aplicativo "Localizar o meu dispositivo" (caso não esteja instalado, baixe gratuitamente na Google Play).É possível também verificar pela internet no site da loja virtual, na parte de "gerenciador de dispositivos". Se tudo der certo e o celular ainda estiver ligado, a localização do aparelho vai aparecer no mapa que surge na tela.Junto ao endereço aparecem três opções: bloqueio do aparelho, apagar tudo ou emitir um som. Neste último caso o alerta sonoroso funciona mesmo se o seu celular estiver no silencioso e é ideal em caso de perda. Vai que alguém ouve e encontra ?!

E nos aparelhos da Apple? Nos dispositivos da Apple também é preciso ver antes de mais nada se o GPS e o recurso de localização estão ativados. Para isso: - Vá em "Ajustes", encontre a opção "Privacidade" e habilite os "Serviços de localização"

- Ainda em "Ajustes", ache o iCloud, role a tela e habilite o "Buscar iPhone"

- Quando quiser (ou precisar) ver a localização de um celular ou tablet, abra o site do iCloud e entre com sua conta online ou use o aplicativo "Buscar". Uma vez rastreado, um mapa com endereço atual ou a última vez que o dispositivo emitiu um sinal surge na tela. Então, você poderá ativar o "Modo Perdido", que bloqueia o aparelho e começa a rastrear a localização, ou apagar todo o conteúdo.

E se não aparecer nenhum endereço? Independentemente do modelo e marca do celular, é possível que não apareça nenhuma localização ao iniciar as buscas. Nestes casos, talvez o aparelho esteja sem sinal ou alguém tenha desabilitado a função.

Em todo caso, tente verificar a localização depois de um tempo. Quem sabe você não tem sorte?! E o mais importante: em caso de roubo ou furto, não vá até o indicado no sistema. A recomendação é informar a polícia.

 

Como saber se a câmera do celular é boa?

Existem algumas informações na ficha técnica do aparelho que precisam ser levadas em conta na hora da compra.Com a ascensão das redes sociais todos querem tirar uma boa foto para mostrar para os amigos e familiares. Uma alternativa para conseguir isso hoje em dia são os smartphones. O fato dos celulares serem mais simples de se utilizar, mais baratos e mais multifuncionais levou as empresas de tecnologia a investirem cada vez mais em câmeras para dispositivos móveis nos últimos anos. Isso afeta diretamente a decisão de muitas pessoas na hora de comprar um aparelho novo, levando-as muitas vezes a considerar a qualidade da câmera do celular acima de outras configurações importantes como o processador e a tela.

Pensando nisso,o IG preparou algumas dicas que podem te ajudar a descobrir se a câmera do celular que você vai comprar é boa.

Megapixels não são tudo

Grande parte das pessoas acham que os megapixels são sinônimos diretos de qualidade da imagem. Isso é uma idéia completamente errada, eles representam apenas um dos vários fatores que definem se uma foto vai sair boa ou não. Para entender isso, primeiro é preciso saber o que são megapixels.

Se você der zoom em qualquer foto no seu computador você irá notar pequenos quadradinhos coloridos. Esses são os pixels, e todos eles juntos são o que forma as imagens que você vê diariamente nos dispositivos eletrônicos. A resolução de uma imagem nada mais é do que a quantidade de megapixels na horizontal e vertical.

Reprodução

Comparação de imagem: na esquerda normal (como apareceria se fosse tirada pela câmera do celular), na direita com zoom o suficiente para identificar os pixels.

 

Exemplificando, se dizemos que uma foto tem a resolução de 1920px x 1080px significa que ela tem 1920 pixels na horizontal e 1080 na vertical. Multiplicando esses dois números, e considerando que 1 Megapixel é o equivalente a 1 milhão de pixels, chegamos a conclusão que essa foto teria 2,07 Megapixels.

O que isso muda na sua foto? Primeiramente a capacidade de você dar zoom na imagem sem perder muita resolução, e depois, o tamanho da imagem. Se você quiser fazer um banner ou um cartaz é recomendável uma foto de mais de 11MP. Agora, caso você queira postar uma foto no seu Facebook, no máximo, apenas 1 ou 2  MP são necessários.

Fique atento aos sensores

 O verdadeiro responsável por transformar a luz que entra na sua câmera em pixels são os sensores. Atualmente existem 2 tipos de sensores no mercado, os CMOS e os CCD. Qual a diferença entre eles? Para capturar as fotos as câmeras contam com fotodetectores que capturam a luz e a transformam em informação. Se uma câmera possui 8MP ela consequentemente vai ter 8 milhões de fotodetectores. O CMOS é mais atencioso quando se trata de processar a informação dos fotodetectores, a separando linha por linha, processando e depois as juntando para construir a imagem final. A captura e processamento da imagem nesse caso será mais demorado, entretanto a qualidade final será melhor. Quando se trata do CCD, o sensor captura a informação de todos os fotodetectores de uma vez e as processa depois.

Esse ponto não requer muita atenção. Os sensores CCD dominaram o mercado até os anos 2000, mas atualmente a tecnologia é usada somente em câmeras de segurança. As câmeras domésticas atualmente já vem com os sensores CMOS.

Tamanho da abertura (aperture size) também é importante

O quanto a lente da sua câmera se abre na hora de tirar as fotos também afeta na qualidade da imagem. Quanto mais tempo aberta, mais luz vai entrar. A informação relativa a abertura da câmera geralmente vem representada pela letra f e um número posteriormente (ex: f / 2.0). Quanto menor esse valor f, maior vai ser a abertura da câmera e vice versa. Então uma abertura de f / 1.7 é maior do que uma de f / 5.0, por exemplo.

Arquivo Pessoal/ Bruno de Lima
Comparação: Abertura da lente de menor para maior.

 

Geralmente quanto menor o número f melhor será a qualidade da imagem em ambientes pouco iluminados e, quanto maior o número f, melhor ficariam as fotos com muita luz. Então a decisão em relação ao tamanho de abertura é coisa pessoal e que varia de acordo com como você utilizaria a câmera. É notável que as melhores câmeras do mercado, como a do Galaxy S8 e do Iphone 7, mantém um padrão de abertura entre f / 1.7 e f / 1.8. Logo, se você gosta da imagem dessas câmeras é bom procurar por aberturas similares.

Recursos adicionais

Por fim, preste atenção também em outros recursos que possam vir com a câmera. Eentre eles estão autofoco, estabilizadores de imagem que ajudam a reduzir possíveis tremidos da foto e acima de tudo a resolução de gravação. Quanto mais melhor. 

A resolução, quando se trata de gravação, tem mais relevância do que quando se trata de fotos e servem de pista para saber o quanto a empresa em questão apostou na tecnologia implantada na câmera. Procure sempre resoluções acima de 760p.  Se quiser a melhor qualidade de gravação possível, cheque se a câmera do celular grava em 4k.

 

 

Você sabia que é possível usar duas contas de WhatsApp no mesmo aparelho ?

Para que isso dê certo é preciso instalar o Paralles Space. Abra o novo aplicativo e selecione apenas a opção "WhatsApp" clicando no símbolo localizado no canto superior direito dos ícones. Quando terminar, selecione "Adicionar ao Parallel Space".

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Reprodução/ Parallel Space
De todas as dicas do Whatsapp, essa é uma das mais requisitadas. Para começar, abra o Parallel Space, desmarque todas as opções e deixe apenas o Whatsapp selecionado.

 

Agora selecione o Whatsapp novamente e cadastre seu novo número no aplicativo.

 

 

Reprodução/ Parallel Space

Basta selecionar o Whatsapp na lista de opções e o aplicativo abrirá normalmente. Sempre execute o aplicativo pelo Parallel Space.

 

Você precisará abrir o Parallel Space toda vez que quiser usar a sua segunda conta.

 

Sobre a loja

Atuamos na área de telefonia celular desde 2003, com duas lojas no sul de Minas Gerais. Vendemos Celulares e Smartphones das marcas, Apple, Motorola,Samsung,LG,Blu,Alcatel,Lenovo, Zenfone e toda linha de acessórios para essas marcas, como fones de ouvido,capas,películas,carregadores e muito mais. Ética,transparência e respeito ao cliente são nosso foco principal.

Social
Pague com
  • PagHiper
Selos

ALVES&REIS CELULARES LTDA - CNPJ: 07.924.752/0001-98 © Todos os direitos reservados. 2018